Skip to content

“Nunca fui santo”, diz Felipe, novo goleiro do Flamengo

30 de dezembro de 2010
tags:

“Vocês vão conhecer quem eu sou. Problemas todos têm. Por ser pessoa pública, fica maior a repercussão. Nunca fui santo e nem vou ser. Espero ser feliz no Flamengo e no fim do ano espero perguntar a vocês o que acharam da minha passagem por aqui”, disse Felipe, a maior contratação do Flamengo para a temporada 2011.

Anunciado como primeiro reforço do Flamengo para a temporada 2011, o goleiro Felipe foi oficialmente apresentado na tarde desta quarta-feira (29.12), na Gávea. Depois de passar por todos os exames médicos de praxe, o arqueiro rubro-negro assinou contrato de um ano com o clube, que terá opção de compra dos direitos do jogador no meio e no final do ano.

Ciente de que chega com uma responsabilidade grande, Felipe espera mostrar o potencial que o elevou ao patamar de um dos melhores goleiros do país, sem se preocupar com o que pensam dele fora de campo.

“Sem dúvida, é uma oportunidade a mais que estou tendo. Agora, vocês vão saber melhor realmente quem eu sou. Problema todo mundo tem. Nunca fui santo nem vou ser, mas também não sou tudo isso que falam. Se você for bem no campo, as pessoas que não gostam tem de aturar”, disse Felipe, rubro-negro desde pequeno.

“Sou carioca. Fui para Salvador pequeno, quando criança, mas sempre fui flamenguista. Tenho carinho pelo Corinthians e nunca passou pela minha cabeça defender o Flamengo. Agora, espero muito sucesso”, afirmou.

E a polêmica do pênalti não defendido por ele, quando ainda defendia o gol do Corinthians, no Brasileirão 2009, também foi levantada na coletiva de imprensa da apresentação.

“Foi o Flamengo que se ajudou em 2009. Ganhou os jogos que tinha de ganhar. Venceu o Brasileiro por conta própria e não por causa dos outros. Escolhi ficar no meio para pegar o pênalti. Não ajudei o Flamengo. Queria ajudar o Corinthians. Se eu pegasse o pênalti, o jogo terminaria 1 a 0”, explicou.

Com vontade de brigar pela vaga de titular do time profissional em 2011, Felipe espera vencer o duelo com os arqueiros que já integram o elenco rubro-negro para, enfim, vestir o manto sagrado número 1.

“Se o clube autorizar, não tem problema (vestir a camisa 1). Gostaria de usar. Grandes goleiros do Flamengo usaram essa camisa. Tive um problema no meio do ano e tive de sair. As opções eram a Série B ou a Europa. Fiz a opção de sair, mas um convite do Flamengo é difícil de recusar. Lógico que tenho um carinho muito grande pelo Corinthians, mas a partir de hoje sou flamenguista de fato”, finalizou.

O abominável “Rodeio das Gordas”

28 de outubro de 2010
Antes fosse um rodeio tradicional, regado a música caipira, sertanejo universitário, chapéu e bota e muita mulher interessante para “ficar”. Mas não é.
Os alunos do campus de Assis da Universidade Estadual Paulista (Unesp) ultrapassaram os limites da tolerância e criaram o “rodeio das gordas”.
Segundo o estudante Roberto Negrini, um dos autores do absurdo, a “brincadeira” consiste em chegar junto a uma estudante gorda, dizer “você é a garota mais gorda que já vi”, e tentar fica montado nela o maior tempo possível.

A brincadeira gerou protestos e manifestações de outros alunos e já foi aberta sindicância para apurar responsabilidades. Resta saber se os culpados serão punidos.

Daniel revela que sua filha também gosta de música

28 de outubro de 2010
Pai coruja da pequena Lara, de 11 meses, fruto da relação de mais de seis anos com Aline de Pádua, o cantor Daniel não esconde a felicidade de poder cuidar e ensinar algumas coisas para a pequena. Apesar da pouca idade, a menina já mostra interesse por música, o que deixa o cantor radiante. Em conversa com O Fuxico, Daniel revela se acha que a filha também vai seguir a carreira de cantora.
“Ela gosta de música, sempre que ela ouve alguma música ela fica fascinada, mas ainda é muito precoce para saber ao certo se ela tem algum dom para música ou se vai seguir a carreira, ela é muito pequenina ainda, mas o importante é que ela gosta de musica e isso faz bem para a alma e para o coração.”
O cantor conta que a primeira palavra que a menina falou foi ‘mamãe’ e está ansioso para que ela também o chame de ‘papai’.
“A primeira palavra que ela aprendeu foi ‘mamãe’. Ela ainda não falou papai, mas só mais alguns dias e ela já vai conseguir. Tenho presenciado momentos especiais e isso é bacana porque passa muito rápido, então, tenho que aproveitar, ela já está com quase um aninho.”

Fonte: O Fuxico

Chitãozinho e Xororó investem em colaborações com novos músicos

27 de outubro de 2010

A dupla sertaneja Chitãozinho e Xororó, em vez de lançar um DVD comemorativo dos seus 40 anos de carreira, decidiu colocar no mercado três DVDs em comemoração à data.
“Vamos lançar ainda esse ano um DVD com os amigos que fizemos ao longo desses anos de carreira, como o Zezé di Camargo e o Luciano, um outro DVD com a nova geração da música sertaneja e o terceiro, no ano que vem, só com a gente”, disse Xororó a O Fuxico.
A dupla pretende ainda investir, após os lançamentos em comemoração à data especial na carreira, em parcerias com novos músicos, como vêm fazendo com a banda de rock Fresno.
“A gente fez quatro shows juntos e deu super certo. Estamos estudando fazer mais colaborações desse tipo. A música é como a moda, a gente está sempre de orelha em pé, ouvindo tudo o que rola”, disse Chitão.

Fonte: O Fuxico

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.